Follow by Email

Total de visualizações de página

Sou muito humorado. Se bem ou mal, depende da situação...

Em 1989 o HIV invadiu meu organismo e decretou minha morte em vida. Desde então, na minha recusa em morrer antes da hora, muito aconteceu. Abuso de drogas e consequentes caminhadas à beira do abismo, perda de muitos amigos e amigas, tratamentos experimentais e o rótulo de paciente terminal aos 35 quilos de idade. Ao mesmo tempo surgiu o Santo Graal, um coquetel de medicamentos que me mantém até hoje em condições de matar um leão e um tigre por dia, de dar suporte a meus pais que se tornaram idosos nesse tempo todo e de tentar contribuir com a luta contra essa epidemia que está sob controle.



Sob controle do vírus, naturalmente.



Aproveite o blog!!!



Beto Volpe



sábado, 17 de dezembro de 2011

Rafael Bastos fala sobre censura em seu blog

Descrição da imagem: pimentas vermelhas e verdes e os dizeres 'no dos outros é refresco'.

Olá. Cheguei aqui pela busca do Google+. Então, não tenho absolutamente nenhum controle sobre os comentários dos blog. Se tenho, este conhecimento nunca me foi repassado.
Eu nunca deletaria comentário do blog. Pra falar a verdade eu raramente os leio. Raramente mesmo.
Creio que o serviço deva ter algum sistema de reconhecimento de palavras ou algo do gênero.
Antes de reclamar como uma cadela que teve o rabo pisado, volte lá, refaça o comentário e veja o que acontece.
Apenas posso te garantir que não tenho absolutamente nada a ver com isso.
Até
Rafinha

Rafael, ponto pra você, ao menos dá a cara a tapa.
Mas você acaba de demonstrar a falta de cuidado que tem no desempenho de sua profissão,ainda mais levando em conta sua influência sobretudo sobre o público jovem:
1. Não tem controle sobre os comentários em seu blog (irresponsabilidade).
2. Raramente, mesmo, lê os comentários em seu blog (descompromisso).
3. Atribue ao ‘sistema’ a responsabilidade, como qualquer banco dora de operação (leviandade).
4. Diz não ter nada a ver com o conteúdo de um blog que leva seu nome (dissimulação).
Quanto a voltar e refazer o comentário, desculpe. O timming daquilo já foi, é só esperar você falar a próxima bobagem, questão de tempo. E pouco, tenho certeza.
Agora, o interessante é que você gosta do termo ‘cadela’, já o havia usado antes, não? É assim que você costuma chamar as mulheres que te rodeiam ou usa o termo somente para ofensas públicas?
E já que você se deu ao trabalho de vir aqui expôr suas razões, não custa dar uma lida no artigo ‘O humor intolerante’, neste mesmo site. Não que isso irá mudar algo em sua conduta, longe de mim tal pretensão. Mas é sempre bom conhecer outros pontos de vista sobre o que fazemos, mesmo para alguém com um ego tão grande, maior até que sua legião de seguidores.
Beto Volpe

Um comentário:

  1. Dá-lhe! Ele não deve estar acostumado a lidar com pessoas de humor requintado, coerência de pensamentos e clareza na exposição dos argumentos. Ninguém mandou ignorar esse leonino, né? Beijinhos!

    ResponderExcluir